segunda-feira, outubro 16, 2017

Queques da avó | sem gluten




Esta receita é antiga, tão antiga que era da minha avó. Lembro-me de a fazer com ela, de a tentar ajudar ou (des)ajudar ahhaha mas eu adorava separar as forminhas brancas de papel que ela tinha dentro de frascos empilhadas, e depois deitar a massa dentro delas. Ficava tudo sujo, mas ela não se importava nada com isso, gostava ela que eu estivesse junto dela e gostava eu de estar com ela na cozinha. Aliás, ainda hoje penso que foi ela que me deixou o bichinho da cozinha. Às vezes dou por mi a pensar que se ela cá estivesse fisicamente seriamos um desafio uma da outra, uma dupla imbatível na cozinha.  

Tinha tantas saudades destes queques, mas não me lembrava da receita. Eu sabia que estava escrita algures e que não se havia perdido. Um dia destes a "dar volta" a coisas na casa da mãe descubro uma pasta de receitas antigas e lá estava a receita dos queques weeeeee dei voltas de contente e no fim de semana mais próximo (este) quisemos logo experimentar. 

Sorte que também tive um mini ajudante e que me fez lembrar os tempos na cozinha com a avó. Adorei!!! Mas adorei ainda mais quando depois de saídos do forno ele (o meu mini chef) me diz posso provar? What? só para perceberem o meu espanto ele não come bolos (tem 7 anos) mas nunca comeu nem tem vontade de experimentar bolos. 


claro, prontamente disse logo que sim, mas que tinham de arrefecer. Volto as costas e ele andava com um na mão a soprar para ver se arrefecia mais rápido ahahaahaha quando dou por mim já estava com um a meio e a partir daí foi um atrás do outro, quase não tinha tempo de tirar a fotografia para vocês.... Eu não sei mas.... ele gostou! Será que é a partir de hoje que se inicia nos bolos? ahahahh


O que vamos precisar:

3 Ovos
o peso dos três ovos inteiros de açúcar
o peso dos três ovos inteiros de farinha (usei Doves Farm Self Raising)
o peso dos três ovos inteiros de manteiga (não margarina)
1 colher de chá de fermento 
1 ovo a mais

Mãos na massa:

Bater a manteiga com o açúcar ate se forme um creme branco. De seguida adicionar as gemas uma a uma dos 4 ovos e bater mais um pouco. Por ultimo envolver a farinha com o fermento e depois as claras batidas em castelo.

Separar as forminhas de papel e verter a massa nas forminhas até meio, ou com a ajuda de uma colher ou com saco de pasteleiro. 
Levar a forno pré aquecido a 180ºC. Como tinha formas medias e outras mini, o tempo de cozedura depende desse tamanho, levei para as mini formas 10 mim e as medias entre 15 a 20 min. Atenção que os fornos são muito diferentes uns dos outros, antes de os tirarem do forno façam sempre o teste do palito.

*Bj sem espiga e espero que gostem de os fazer com os vossos mini chef´s e de os comer também. 

quinta-feira, outubro 12, 2017

Gelado de manga, sem gluten e feito em casa



Se viram o meu post de ontem, perceberam que tinha mangas a ficar maduras depressa demais, cá em casa, e vai daí fiz mais uma sobremesa gelada com esta deliciosa fruta. 

Ficaram mesmo a saber a fruta, super cremosos e tão caseirinhos estes gelados que podem estar sempre à mão. 

 


Receita 
2 chávenas de polpa de manga
1 colher de café de canela 
sumo de meio limão 
1 lata de leite condensado
200 ml de natas

Mãos na massa:
Misturar todos os ingredientes, à excepção das natas, num liquidificador, ate que tudo fique homogéneo. Reservar.  À parte bater as natas até que fiquem bem firmes, e envolver ao preparado anterior, mexendo com uma colher de pau.

Levar ao congelador.


Bom apetite
*Bj sem espiga

terça-feira, outubro 10, 2017

Bolo de manga sem gluten

Na verdade não queria fazer um bolo de manga, queria, apenas, aproveitar as mangas oferecidas e que estavam a ficar maduras de mais. Vai daí decidi aproveitar parte delas num gelado - que ficou ótimo - e outra parte neste bolo que ficou delicioso, mesmo!
Fofinho e docinho a saber a fruta, acreditem fiz o bolo ontem à noite, hoje está assim, nem deu tempo a tirar a foto com ele inteiro ahahah
Por este andar é bolo para um dia!







Receita
4 ovos 
1 chávena de polpa de manga 
1 chávena e meia de açúcar 
2 chávenas de farinha Doves Farm Self Raising
Meia chávena de óleo 
1 colher de chá de fermento

Mãos na massa:
Na batedeira ou no liquidificador bater os ovos com o açúcar.
Adicionar a polpa de manga e depois o óleo. Com a ajuda de uma colher de pau envolver a farinha com o fermento.
Untar uma forma, verter a massa e levar por 40 minutos a forno pré aquecido a 180ºC. Aconselho a fazerem o teste do palito para ver se está cozido, pois o tempo de cozedura pode variar de forno para forno.

Bom apetite
*Bj sem espiga 

terça-feira, outubro 03, 2017

Rissóis de camarão sem gluten

Pois é! Rissóis, croquetes e salgados de todo o tipo é sem duvida o que mais me apetece. E vai daí há uns tempos coloquei um post do Facebook de moi meme a fazer experiências salgadas. e não é que correram super bem? desde o esticar a massa, ao recheio e até a fritura, tudo correu bem, e nenhum abriu! Fantastic!!!



 


O que vamos precisar:

Para a massa:

240 gr de água de cozer o camarão
100 gr de farinha Mix Schar Pan + 25gr de polvilho doce
10 gr de manteiga
Sal a gosto


Para o recheio:


500gr de miolo de camarão ou camarão com casca

Delicias do mar sem gluten q.b (opcional)

50 cl de água
1/2 cebola picada
50g de manteiga
50g de farinha mix Schar pan
1 colher de sopa de polpa de tomate
Coentros picados (opcional)
12,5 cl de leite
Pimenta q.b.
Sal q.b.
Noz-moscada q.b.
2 ovos
Pão ralado q.b.
Óleo para fritar

Para fazer o recheio 

Cozer os camarões ou miolo em cerca de meio litro de água a ferver e temperada com sal. Depois de cozidos, escorra-os e reserve o caldo. Deixe arrefecer e descasque os camarões.

Pique alguns camarões e as delicias do mar.

Num tacho, levar ao lume a manteiga com a cebola e mexer até alourar. Juntar a farinha de uma so vez e misturar bem. Ir adicionando alternadamente o caldo e o leite aos pouquinhos, até se formar um creme.


De seguida juntar a polpa de tomate, os camarões e as delicias picadas.
Tempere com pimenta e sal se precisar.


Mexa bem e junte os restantes camarões os coentros até ferver um pouco. Reserve a deixe arrefecer.

Para fazer a massa:


Ferver a água com a manteiga e o sal.
Quando fervida adicionar a farinha aos poucos mexendo com uma colher de pau até formar uma bola.
Sim está pronta é so isto! Depois de arrefecer um pouco, num superfície polvilhada com farinha e estendam a massa.

Com a ajuda de um copo ou taça fazer um pequeno circulo e colocar no meio uma colherzinha de creme de camarão. Fechar o circulo em forma de rissol e pressionem bem as bordas, para que não abram durante a fritura. (podem usar o cabo de uma faca e ir batendo nas bordas ate colarem)

repitam o processo ate acabarem a massa. Depois passem cada rissol primeiro no ovo e depois no pão ralado sem gluten. 

Fritar em óleo quente. 

Bom apetite 
*Bj sem espiga


segunda-feira, outubro 02, 2017

Sobras de frango assado? o que fazer?

Quando encomendamos frango ficamos sempre com sobras, pelo menos aqui é assim! E o fazer com essas sobras? Cara nova para um prato refeito! 

Esta salada é a mais pedida depois da refeição de frango assado e é tão simples de fazer:

Massa sem gluten Milaneza, frango assado desfiado, ananás e maionese! Feito!


O sabor do frango assado com o ananás e a maionese é assim qualquer coisa de BOM e depois junto desta massa que adoro ainda fica melhor!! Ora experimentem e digam se não tenho razão.



Crepioca de espinafres sem gluten

Bom dia Segunda feira!!!

Para descansar um pouco das fatias de pão ao pequeno almoço ou para quem já está farto de pão ou para quem gosta de variar ou experimentar coisas novas, esta ode ser uma solução!

Se não foi o pequeno almoço pode ser o vosso almoço. Digo-vos já que esta crepioca, imaginem recheada com frango desfiado e tomate e acompanhada com um prato de sopa, fica um espectáculo de almoço.



O que vamos precisar:
2 ovos
2 colheres de polvilho doce
1 mão cheia de cor á vossa escolha: espinafres ou beterraba ou rúcula....

Mãos na massa: 
Num processador /misturador juntar todos os ingredientes, temperar com sal e pimenta a gosto e triturar tudo até que fique homogéneo.
Numa frigideira anti aderente ou untada com óleo de coco verter a massa e esperar que fique pronta de um lado, depois virar e deixar assar do outro! Como se estivéssemos a fazer uma panqueca gigante!! É muito rápido de fazer! 

Depois de pronta basta rechearem a vossa crepioca com o que mais gostam. Doce ou salgado funciona bem, serve para um almoço ou um pequeno almoço. O meu recheio foi Philadelphia mas pode ser manteiga de amendoim, Nutella, frango desfiado com tomate enfim... o que vos apetecer!
Dobrem ao meio ou em quatro (como na foto) e deliciem-se.

Bom apetite e *Bj sem espiga

domingo, outubro 01, 2017

Bolo de aniversario Sem gluten


A avó da Catarina pediu um bolo de uma princesa para a neta! Qual é a princesa que elas mais adoram? A Elsa a princesa do gelo! E cá está ela pronta para celebrar mais um aniversario na escolinha! Parabéns Catarina

A reação foi assim para lá de boa! Um abracinho à Elsa no primeiro encontro! 

Ficam eles e eu de olhos brilhantes. Tão bommm 







🙌🏼

segunda-feira, setembro 25, 2017

Bolo de aniversario sem gluten

Esta foi sem duvida uma encomenda especial, uma festa de família, uma festa para a família. Uma festa de encontros, uma festa dos primos de gerações diferentes. 

Gerações diferentes que celebram o aniversario juntos e com o mesmo bolo. Um faz 28 e o outro 87 anos de vida. Não é bonito?


Este foi o bolinho para celebrar mais um aniversario em família. 
Muitos parabéns Sérgio e João.



Pão de ló com creme de pasteleiro tudo sem gluten, claro!

sexta-feira, setembro 22, 2017

Chips de batata doce no forno

Para um petisco de sexta à noite enquanto sai o jantar e não sai, ou enquanto se abre o vinho e prepara umas azeitonas, enquanto os amigos vão contando as novidades saem umas chips crocantes de batata doce sem uma pinga de óleo.





O que vamos precisar:

1 ou 2 Batatas doces
Pimenta
Tomilho seco
Sal

Mãos na massa:  

Lavar muito bem a batata e secar com um pano.
Com uma mandolina cortar rodelas finas com cerca de 2 a 3mm.
Dispor as rodelas de batata doce num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal.
Temperar as batatas a gosto. 
Levar ao forno a 150º por cerca de 20min (depende de cada forno).
Passado esse tempo virar as batatas, voltar a temperar. Deixar por mais 15-20 minutos.

Quando estiverem sequinhas e crocantes estão prontas.



terça-feira, setembro 19, 2017

Pão com chouriço sem gluten

Trouxeram-me farinha Beiker de Espanha, e quis experimentá-la, mas não queria fazer um pão normal. Pensei numa coisa que não comia há muito tempo...pão com chouriço e não é até não saíram mal de todo, digamos que deu para matar a gula! 


 


O que vamos precisar:

25 cl de agua morna
1 colher de chá de mel
1 colher de sopa de azeite
375 gr de farinha Beiker
1 pacotinho de fermento seco (usei da marca Schar)
1 colher de chá de sal

Mãos na massa:
Na cuba da batedeira introduzir primeiro os líquidos e depois os sólidos, sem misturar directamente o sal e o fermento.
Bater entre 10 a 15 minutos. 

Colocar a massa sobre papel vegetal, formar um rolo e dividir em porções pequeninas. Abrir cada porção e colocar rodelas de chouriço de acordo com o gosto de cada um. Fechar cada porção e levar ao forno a 200ºC por 15 minutos.

Bom apetite 
*Bj sem espiga